Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

CPEaD

Publicado: Sexta, 01 de Abril de 2016, 22h33 | Última atualização em Sexta, 01 de Abril de 2016, 22h33 | Acessos: 2780
Especialização em Educação: Espaços e Possibilidades para a Formação Continuada

No intuito de propiciar a formação continuada de professores em serviço, residentes de municípios do interior do sul do Brasil, desprovidos de universidades presenciais, iniciou-se, em 2009, o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, em nível de Especialização, em Educação: Espaços e Possibilidades para a Formação Continuada, na modalidade EaD (CPEaD). Esta proposta, desenvolvida pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense, no âmbito da Universidade Aberta do Brasil (UAB), fundamentou-se na compreensão da diversidade e da multiplicidade inerentes ao processo educativo, que, antes de prover verdades e comportamentos padronizados, compõe-se no lugar historicamente eleito para a reflexão e a discussão. Essa premissa desvela o silêncio que engessa a produção curricular, solicitando a promoção da circulação de referenciais teóricos diversos, olhares múltiplos que, enquanto em movimento, possam desacomodar o aluno-professor, criando a possibilidade de uma outra forma de pensar educação e em um outro modo de “ser” docente.

O desenho do Curso em questão, cuja carga horária é de 530h, desenvolvida em quatro semestres, contempla a prática de uma teoria epistemológico-pedagógica na composição curricular de uma proposta de educação continuada que encontra respaldo no projeto político-pedagógico institucional, contemplando as linhas de força que se quer colocar em movimento.

Nesse sentido, dispuseram-se os quatro módulos do CPEaD, esses, como quatro grandes grupos de conhecimentos, cada qual com sua diversidade e multiplicidade interna, procurando criar dispositivos que facultem a possibilidade de uma estrutura curricular com a qual se possa jogar.

Objetivos do Curso

São objetivos do CPEaD:

(a) Enfocar a formação dos professores através de uma abordagem coletiva contextualizada em atividades e intervenções no território da própria escola, buscando aproximar os processos da formação continuada da realidade do professor-aluno.

(b) Buscar atender aos interesses e às necessidades do professor-aluno, valorizando as experiências profissionais numa perspectiva que favoreça a percepção de si nas relações do ambiente educacional, qualificando suas possibilidades de participação como agentes facilitadores da produção de saberes.

(c) Proporcionar ao aluno-professor subsídios que forneçam uma maior visibilidade sobre a importância da formação permanente, como um instrumento básico no desenvolvimento profissional-docente, sendo sua auto-gestão uma necessidade premente.

(d) Potencializar no aluno-professor os movimentos de um fazer docente onde a cultura da formação continuada se deve fazer sustentar e ser gerida na própria escola, como forma de desenvolver um processo de formação individual em alinhamento com as consonâncias do desenvolvimento coletivo.

(e) Precipitar situações em que o aluno-professor possa fazer uma reflexão sobre sua prática, possibilitando uma discussão sobre a diversidade e a multiplicidade do “ser” docente, sua importância individual nos processos de transformação do coletivo, valorizando assim uma atitude que pode desencadear mudanças qualitativas no Ensino Médio.

(f) Movimentar saberes diversos para potencializar um plano imanente de atuação junto aos professores do currículo de Ensino Médio, privilegiando, através, dessas conjugações a construção de procedimentos estratégicos para qualificação dos processos de Educação continuada.

Fim do conteúdo da página